Equipamento Cultural

Você está aqui: Home » 23º FENTEPP: “Dezuó, Breviário das Águas” aborda a dimensão dos choques causados pela transformação social e ambiental com usinas de energia

Agenda Cultural

Acesso gratuito à internet

Responsável:
Biblioteca Municipal

Projeto Diário
Programa de acesso gratuito a
Internet a toda a comunidade.

Dias: De segunda a sábado

Horário:
2ª a 6ª feira: 8h30 às 20h00
sábado: 8h30 às 12h00

23º FENTEPP: “Dezuó, Breviário das Águas” aborda a dimensão dos choques causados pela transformação social e ambiental com usinas de energia

O Núcleo Macabéa mergulha nesse problema contando a história de uma família atingida com a construção de uma barragem nos arredores de sua vila. Ao apresentar a questão sob a ótica da personagem Dezuó, filho de trabalhadores, o espetáculo descortina uma realidade que foi muito pouco discutida na grande mídia: o desenvolvimento das usinas hidrelétricas existentes no curso dos rios amazônicos. Com aproximadamente uma hora de duração, a peça explora o impacto social, cultural e político na vida de campesinos, ribeirinhos, pescadores e povos indígenas em nome do progresso energético brasileiro.

Foto 1

 

DEZUÓ – BREVIÁRIO DAS ÁGUAS

Núcleo Macabéa | São Paulo/SP

14 de novembro, terça, e 15 de novembro, quarta; às 20h

Espaço Laje – Centro Cultural Matarazzo

Classificação: 14 anos – Duração: 75 min

 

Tendo como mote a expulsão do menino Dezuó e de sua família da Vicinal do Vinte Um, comunidade ficcional ribeirinha, motivada pela construção de uma usina hidrelétrica no Rio Tapajós, oeste do Pará, na Amazônia brasileira. A peça reconstitui a trajetória do menino-homem-andarilho que após a dissolução de sua vila natal refugia-se na cidade. A trajetória memorialista do andejo Dezuó adentra as facetas adversas da cultura e das realidades do Brasil para refletir sobre a negação do direito à terra e a consequente disfunção social, fruto direto de uma política desenvolvimentista operacionalizada à margem da legalidade.

Ficha Técnica

Texto: Rudinei Borges

Direção: Patricia Giffordi

Cenografia:

Instalação cenográfica e figurinos: Telumi Hellen

Diretor de palco: Andreas Guimarães

Cenotécnicos: Edson Luna e Andreas Guimarães

Adereços: Clau Carmo

Iluminação: Felipe Boquimpani

Figurinos: Telumi Hellen

Fotografia: Cacá Bernardes

Maquiagem: Núcleo Macabéa

Outros:

Direção musical/músico em cena: Juh Vieira | Preparação corporal e vocal: Antonio Salvador | Direção de produção: Isabel Soares

Elenco: Edgar Castro e Juh Vieira

 

23º FENTEPP – Festival Nacional de Teatro de Presidente Prudente

Realização: Governo de Presidente Prudente | Secretaria Municipal de Cultura

Apoio: SESC Thermas

 

INFORMA – SECRETARIA DA CULTURA

Presidente Prudente, 14 de novembro de 2017