Equipamento Cultural

Você está aqui: Home » Centro Cultural Matarazzo

Agenda Cultural

Centro Cultural Matarazzo

CENTRO CULTURAL MATARAZZO S/A IRF MATARAZZO

DE INDÚSTRIA A CENTRO CULTURAL

As indústrias Matarazzo, uma das primeiras grandes referências comerciais e industriais da cidade e região, participaram da importante mudança na história econômica, quando a principal atividade agrícola e fonte e recursos deixa de ser o café e passa a ser o algodão e a agroindústria. A Matarazzo iniciou suas atividades na cidade em 1937 instalando-se em antigos galpões da Companhia Marcondes de Colonização, Indústria e Comércio, adquiridos e transformados arquitetonicamente nos padrões das empresas Matarazzo.

As IRF Matarazzo atuaram na cidade até a década de 1970, quando em todo o país começou o declínio do complexo industrial, sendo vendidas, arrendadas ou hipotecadas sucessivamente suas instalações. A atividade industrial cessou e os galpões ficaram abandonados e desocupados, o que gerou uma movimentação diferente e reivindicatória. A comunidade cultural passou a lutar pela recuperação e ocupação do espaço e sua transformação em Centro Cultural.

O primeiro e importante passo foi o movimento pelo tombamento do imóvel e toda a sua área, iniciado por vários segmentos sociais, encabeçados pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico – CONDEPHAAT – que mobilizou toda a comunidade. O tombamento definitivo viria em 1987 pelo Decreto do Executivo Municipal nº 6.128.

Mas, apesar da batalha vencida, a guerra prosseguiu pois a antiga sede das IRF Matarazzo passou por um processo de deterioração de seus edifícios que se encontravam em péssimo estado de conservação, estruturalmente comprometidos e praticamente abandonados. A deterioração considerada por muitos como irrecuperável, gerou algumas opiniões contrárias que afirmavam recentemente que “apenas alguns iluminados queriam recuperar a Matarazzo e transformá-la em centro cultural”. Apesar das críticas e de todo o movimento contrário, a antiga Matarazzo vai se transformando a olhos vistos e rapidamente. A cuidadosa recuperação dos velhos galpões emociona quem a observa e acompanha e traz de volta uma época de dinamismo, de produção e de crescimento.

Setenta anos depois do início de suas atividades, as IRF Matarazzo ressurgem em toda a sua imponência e importância, devolvidas à cidade novamente como uma fábrica, mas uma fábrica de sonhos, oferecendo um produto muito importante que transforma vidas, redireciona comportamentos, cria cidadania e sensibiliza: a Cultura.

Nasce uma das mais importantes fábricas da cidade e região, o Centro Cultural IRF Matarazzo que com certeza já é um marco, como a Matarazzo foi, por sua produção e atividade como referência para a região e o Estado de São Paulo. O nobre produto que sai de suas diversas ações que contempla uma programação de difusão de eventos, cursos de formação artístico/cultural, projetos de fomento e informação tem sido consumido democraticamente em grande escala pelo público e consequentemente vai transformando não apenas vidas, mas toda uma comunidade ao entorno, que convive com as mais nobres expressões humanas, a Cultura e as Artes em seu cotidiano.

Texto: Ronaldo Macedo

 

173445838_1674738319395853_1010942107045759809_n